DÚVIDAS MAIS FREQUENTES

  • O que é o E-SOCIAL? Sou OBRIGADO a aderir ao e-Social se não tenho empregados?
    O e-Social é um sistema do Governo Federal que unifica as informações de todas as empresas ativas no Brasil, a fim de montar uma base de dados integrados entre Caixa, Ministério do Trabalho, Receita Federal e Previdência Social.

    O e-Social NÃO é um sistema apenas para empresas que possuem empregados!

    Através das informações prestadas no sistema do e-Social, todos os órgãos federais citados acima terão acesso aos dados de sua empresa e poderão atender às diversas solicitações dos empresários de forma mais rápida e menos burocrática.

    Entre as informações a serem prestadas no e-Social estão: os lucros distribuídos aos sócios de uma empresa, o imposto de renda retido na fonte por sua empresa, a comunicação de remuneração (ou ausência de remuneração) aos sócios-administradores através de pro labore, e, claro, todas as questões relacionadas a empregados das empresas.

    Portanto, mesmo que sua empresa não possua funcionários, ela deve fazer parte do e-Social.

    Preste sempre atenção nos comunicados disparados pela Contabilivre em relação ao e-Social, pois eles valem para sua empresa também! Acesse o e-book preparado com informações sobre o e-Social no final desta página: https://news.contabilivre.com.br/como-funciona-o-esocial/
  • Quais os impostos que devo pagar sobre a folha de funcionários? Qual o vencimento?
    Os impostos que incidem sobre a folha de pagamento de funcionários são:

    - FGTS: 8% sobre o salário. Vence todo dia 07*.
    - INSS: alíquota variável entre 8%, 9% ou 11% sobre o salário - conforme a faixa salarial. Vence todo dia 20*.

    * Caso a data de vencimento do FGTS e INSS caia em dia NÃO ÚTIL (final de semana ou feriado), deve-se ANTECIPAR o pagamento para o dia útil mais próximo. Exemplo: a data do FGTS (dia 07) cai em um domingo, o pagamento deverá ser realizado na sexta-feira (dia 05).
  • Quais os DOCUMENTOS NECESSÁRIOS para preenchimento do IRPF?
    Seguem os documentos necessários ao preenchimento da Declaração de IRPF:

    Dependentes:
    - Arquivo eletrônico (extensão .DEC) relativo a declaração transmitida no ano anterior, se houver;
    - Número do CPF de todos os seus dependentes (cônjuge, filhos maiores de 12 anos e demais);
    - Número do CPF de todos os seus alimentandos maiores de 12 anos.

    Rendimentos (seus e de seus dependentes):
    - Informe de rendimentos (das empresas para as quais você trabalhou em regime de CLT durante 2016);
    - Informe de rendimentos (da empresa em que você é sócio) - Encontra-se na aba "declarações" da plataforma da Contabilivre;
    - Informe de rendimentos dos bancos em que possui conta-corrente (pode ser obtido direto de seu internet banking);
    - Comprovantes de recebimentos de aluguéis ou outros rendimentos de pessoa física;
    - Comprovante de recebimento de restituição do IR relativa a 2016 e depositada em 2017.

    Pagamentos (seus e de seus dependentes):
    - Recibos ou notas fiscais comprovando o pagamento de despesas de:
    Planos de saúde
    Consultas médicas, odontológicas, de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e outras relacionadas com a saúde
    Exames médicos laboratoriais
    Instituições de ensino
    Comprovantes de pagamento de pensão alimentícia homologada judicialmente

    Bens, Direitos e Dívidas (seus e de seus dependentes):
    - Documentos que comprovem:
    Aquisição ou venda de imóveis (Escritura)
    Aquisição ou venda de veículos (Recibo de transferência)
    Aquisição ou venda de quaisquer outros bens superiores a R$ 20.000,00 (vinte mil reais)
    Contratação e pagamentos de empréstimos e financiamentos (crédito pessoal, financiamento imobiliário ou de veículos, etc. - esta informação costuma vir dentro dos informes de rendimentos dos bancos)
  • Qual é a melhor opção na Declaração do IRPF: Desconto Simplificado ou Deduções Legais Permitidas?
    O contribuinte pode optar por deduzir as despesas permitidas através do desconto simplificado ou das deduções legais permitidas.
    No desconto simplificado, o desconto é limitado a 20% do lucro tributável (até R$16.754,34). É ideal para quem tem poucas despesas a deduzir.
    Se as despesas ultrapassam 20% do lucro tributável, a Declaração Completa com as deduções legais permitidas é o mais indicado. Não há limite para as deduções legais, no entanto, é necessário ter provas documentais.


    Atenção: após 30.04.2018 não é permitida qualquer mudança de opção.
  • Quando devo solicitar o desenquadramento de MEI para ME?
    Se o seu faturamento ultrapassou o valor permitido, é hora de transformar sua MEI em uma microempresa (desenquadramento). Você também deve solicitar o desenquadramento nos casos:

    - quando você quiser contratar mais de 1 empregado;
    - quando você exercer uma ocupação que não esteja prevista na listagem de ocupações permitidas no MEI;
    - quando você decidir abrir uma filial; ou
    - se você se tornar sócio ou administrador de outra empresa.

    Importante: A solicitação do desenquadramento pode ser feita a qualquer época do ano.
  • Posso emitir nota fiscal durante o processo de desenquadramento de MEI para ME?
    A partir do momento que um MEI é desenquadrado do SIMEI e inicia o processo de Conversão/Alteração para ME, torna-se OBRIGATÓRIO emitir Notas Fiscais, sejam elas de Serviço ou de Comércio.
    Isso ocorre porque qualquer empresa que não esteja dentro do SIMEI possui a obrigação de emitir notas fiscais para todas as vendas que executar.

    Se você já emitia notas, deverá continuar. Para isso, algumas orientações são necessárias:

    1) A emissão de notas continuará para as atividades que já constam cadastradas no CNPJ. Caso você esteja inserindo novas atividades de Serviço na sua empresa, elas não estarão cadastradas na Prefeitura e, portanto, ainda não estará disponível a emissão de notas com as atividades novas.
    2) Após a data do pedido de Desenquadramento do MEI na Receita Federal, todas as notas emitidas deverão ser encaminhadas na aba Notas Fiscais > Importar Notas, para apurarmos os respectivos impostos pelo Simples Nacional.
  • Qual a diferença entre Alteração Contratual e Alteração de Natureza Jurídica?
    Alteração contratual é especifica para um contrato social já existente, onde podem ser alterados as seguintes informações da empresa: endereço, atividade/CNAE, local e forma de atuação, razão social/nome fantasia e troca de sócios quando Ltda.

    Na alteração de Natureza Jurídica é feita uma transformação de Empresário em Sociedade ou em Empresa Individual de Responsabilidade Limitada - EIRELI e Vice-Versa. Nesse processo é alterado o documento de constituição da empresa e não é permitido envolver outro tipo de alteração.
  • Qual a diferença da Contabilivre para um Contador tradicional?
    Nós somos um escritório de contabilidade registrado no CRC. A diferença do nosso trabalho para uma contabilidade tradicional, é que nós desenvolvemos uma plataforma de internet que organiza e concentra todo o fluxo de informações digitalizadas enviadas do cliente para nós e vice-versa.
  • Como funciona a processo de migração com o antigo contador?
    Você deve ir até seu antigo contador, informá-lo da desistência e acordar com o mesmo até quando ele realizará as transações e obrigações da sua empresa, para nos informar em seu cadastro, quando começamos.

    Deverá inclusive, solicitar os dados e senhas de acesso de sua empresa nos portais da prefeitura e do governo, para poder nos passar. Precisará nos passar também os dados de contato do antigo contador, para que possamos entrar em contato se necessário, para finalizar o processo de transferência da contabilidade.
  • O Serviço de assessoria Contábil é o mesmo que contabilidade?
    Não. O serviço de assessoria é dado somente para empresas MEI, onde não é obrigatório a realização da contabilidade da empresa. Na Assessoria damos estrutura para que o empresário organize suas finanças, fazemos a emissão mensal e enviamos lembrete para pagamento das guias obrigatórias, o cadastro no e-Social e fazemos os trâmites de contratação do funcionário e damos.
  • PRINCIPAIS TEMAS

    DEPARTAMENTO PESSOAL
    SUPORTE TÉCNICO À PLATAFORMA
    DEPARTAMENTO CONTÁBIL/FISCAL
    ALTERAÇÃO CONTRATUAL
    EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA
    ABERTURA DE EMPRESAS
    IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA
    MIGRAÇÃO DE CONTABILIDADE
    MEI PARA ME
    ASSESSORIA CONTÁBIL PARA MEI

    PRINCIPAIS TEMAS

    DEPARTAMENTO PESSOAL
    SUPORTE TÉCNICO À PLATAFORMA
    DEPARTAMENTO CONTÁBIL/FISCAL
    ALTERAÇÃO CONTRATUAL
    EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA
    ABERTURA DE EMPRESAS
    IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA
    MIGRAÇÃO DE CONTABILIDADE
    MEI PARA ME
    ASSESSORIA CONTÁBIL PARA MEI